9154cartaz_campanha_da_fraternidade_2015_pk01

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2015

Com o tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e lema “Eu vim para servir” (cf. Mc 10, Leia mais »

enfermos

MISSA COM OS ENFERMOS!

Nesta Terça-feira, 20 de Novembro, acontecerá a Missa com os Enfermos, às 15 Horas na Igreja Leia mais »

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA

PROGRAMAÇÃO DAS MISSAS DA SEGUNDA QUINZENA DE JANEIRO

PROGRAMAÇÃO PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA TERÇA-FEIRA – 13/01/2015 15:00 – MISSA COM OS ENFERMOS – MATRIZ Leia mais »

large-1

ESTE É O MEU FILHO MUITO AMADO

O gesto de Jesus pedir a São João Batista para ser batizado, significa que humildemente Ele Leia mais »

enfermos

MISSA COM OS ENFERMOS!!

Nesta Terça-Feira, 12 de Janeiro, teremos a Missa com os Enfermos às 15 horas na Igreja Leia mais »

ACOLHER E TESTEMUNHAR A LUZ DAS NAÇÕES!

A Festa da Apresentação do Senhor do Templo está profundamente ligada aos mistérios celebrados no Natal e na Epifania. Trata-se de uma exigência da encarnação, a inserção de Jesus, na sua cultura, povo e religião. O cenário constituía o coração e o centro da religião judaica e uma das razões de orgulho de Jerusalém.

 

QUEM PRIVATIVA SALVAÇÃO NÃO SEGUE VIA JESUS, DIZ PAPA

Francisco lembrou que a salvação de Deus é para todos, não para pequenas elites; privatizar a salvação é uma forma errônea de vida cristã, disse

Da Redação, com Rádio Vaticano

QUEM NUNCA PERDEU A PACIÊNCIA?

O cultivo da paciência é um exercício diário

“Vale mais ter paciência do que ser valente; é melhor saber se controlar do que conquistar cidades inteiras.” (Provérbios 16,32).

Um dos sentimentos mais perturbadores da atualidade tem nome: impaciência! A falta de paciência tem feito com que muitas pessoas se desesperem quando entram em contato com essa realidade na vida. Muitos conflitos, raivas e mágoas têm ganhado vida devido à impaciência. Mas o que desencadeia esse sentimento? Como podemos exercitar a parcimônia em nossa vida? Como controlar a falta dessa virtude? Quais os segredos para ser paciente?

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2015

9154cartaz_campanha_da_fraternidade_2015_pk01

Com o tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e lema “Eu vim para servir” (cf. Mc 10, 45), a  Campanha da Fraternidade (CF) 2015 buscará recordar a vocação e missão de todo o cristão e das comunidades de fé, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II.

O texto base utilizado para auxiliar nas atividades da CF 2015 já está disponível nas Edições CNBB. O documento reflete a dimensão da vida em sociedade que se baseia na convivência coletiva, com leis e normas de condutas, organizada por critérios e, principalmente, com entidades que “cuidam do bem-estar daqueles que convivem”.

MISSA COM OS ENFERMOS

enfermos

Nesta Terça-feira, dia 27 de Janeiro, teremos a Missa com os Enfermos, Celebração entre ajuda, às 15 horas na Igreja Matriz, Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Rolim de Moura!
Estão todos convidados!

POR QUE CHAMAMOS A VIRGEM MARIA DE RAINHA E DE SENHORA?

O Papa Pio XI, através da Encíclica Quas Primas, recordou um ensinamento precioso da Igreja acerca da Pessoa de Jesus: Ele é Rei. E é exatamente nisto que se fundamenta a tradição bimilenar dos cristãos de conceder à Virgem Maria os títulos de “Senhora” e “Rainha”. Se Jesus é o Rei profetizado e exaltado desde o Antigo Testamento, Maria é a Rainha Mãe, a figura maternal que aparece junto dos reis ao longo de quase toda a Sagrada Escritura.

A ESPIRITUALIDADE DOS CASAIS EM SEGUNDA UNIÃO

É direito de todo cristão manter um relacionamento com Deus, inclusive os casais em segunda união

A Igreja não quer discriminar nem punir os casais em segunda união, mas lhes oferecer um caminho espiritual-pastoral adaptado à sua situação, o qual é apontado claramente pela “Familiaris Consortio”. Esse caminho pode ser chamado e é de fato um caminho espiritual-pastoral, muito rico de frutos de vida cristã, mesmo que o “status permanente” de segunda união seja uma situação “irregular”.

A espiritualidade dos casais em segunda união-correta

O QUE É CREDO?

Em seus doze artigos, o ‘Creio’ sintetiza tudo aquilo que o católico crê

Desde o início de sua vida apostólica, a Igreja elaborou o que passou a ser chamado de “Símbolo dos Apóstolos”, cujo nome é o resumo fiel da fé dos apóstolos de Jesus. Foi uma maneira simples e eficaz de a Igreja exprimir e transmitir a sua fé em fórmulas breves e normativas para todos. Em seus doze artigos, o ‘Creio’ sintetiza tudo aquilo que o católico crê. Este é como “o mais antigo Catecismo romano”. É o antigo símbolo batismal da Igreja de Roma.

O que é o credo

MESTRE ONDE MORAS?

Estimados Diocesanos! Chamando junto de si a multidão e os discípulos, Jesus entrega a estes a identidade dos discípulos: “Se alguém quiser seguir-me, renegue a si mesmo, tome a sua cruz e me siga”. Isto é muito mais do que caminhar atrás de Jesus, é assumir um compromisso de estar com Jesus, amá-lo e anunciá-lo ao mundo.

 

O Papa Francisco, no Congresso internacional sobre a catequese dizia: “quem coloca no centro da própria vida Cristo, se descentraliza! Quanto mais você se une a Jesus e Ele se torna o centro da sua vida, mais Ele o faz sair de si mesmo, o descentraliza e o abre aos outros. Esse é o verdadeiro dinamismo do amor, este é o movimento de Deus! Deus é o centro, mas é sempre dom de si, relação e vida que se comunica” (…).

Assim nos tornaremos também nós; se permanecermos unidos a Cristo, Ele nos fará entrar neste dinamismo de amor. Onde existe uma verdadeira vida em Cristo, existe a abertura para o outro, existe a saída de si para ir ao encontro do outro em nome de Cristo.

Poderíamos nos acomodar justificando que este é um serviço dos e das catequistas. Se assim o fizermos, estaremos sendo omissos nas nossas responsabilidades de batizados. As catequistas têm uma missão importantíssima no processo de iniciação cristã nas comunidades, mas não a de suprir a responsabilidade dos pais em relação ao primeiro anúncio cristão aos filhos. A indiferença dos pais em relação à vida de fé dos filhos pode criar várias dificuldades no caminho da iniciação cristã das crianças e jovens. Portanto, acompanhar o processo de iniciação cristã dos filhos, com o coração de pai, de mãe, de irmão e irmã, é uma atitude de quem encontrou o Senhor e quer levar também os outros a desfrutarem da beleza deste encontro.

A cultura da indiferença, tão presente nas relações familiares e comunitárias, não nos fala do amor, da paixão e da ternura de Deus por nós. Não nos ajuda a percorrer o caminho do encontro com o Mestre para ouvir suas palavras. “Quem quiser me seguir tome a sua cruz …”.

Tende todos um bom domingo.

Dom José Gislon, OFMCap
Bispo de Erexim (RS)

FONTE: http://www.cnbb.org.br/artigos-dos-bispos-1/-2/15734-mestre-onde-moras

MISSA COM OS ENFERMOS!

enfermos

Nesta Terça-feira, 20 de Novembro, acontecerá a Missa com os Enfermos, às 15 Horas na Igreja Matriz! Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Rolim de Moura!
Estão Todos Convidados!!!